Pular para o conteúdo principal

Universo underground de Beto Janz volta à Galeria Teix

Nova exposição do curitibano radicado no Canadá traz obras de arte em papel algodão e em papelão – cartazes que ganham forma de caveira, marca registrada do artista

As caveiras continuam no centro da arte de Beto Janz, mas agora com nova roupagem. Pela primeira vez, o artista plástico e designer curitibano radicado no Canadá usará o papel como matéria-prima na exposição que será aberta na próxima quinta-feira (19/01) na Galeria Teix, em Curitiba.
O nome de Beto é sempre ligado ao universo underground, devido à sua origem como skatista e amante do rock alternativo. “Vivia em meio ao skate e ao rock’n’roll e em casas noturnas curitibanas como o 92 Graus. O skate na época da minha juventude era muito marginalizado, as bandas que eu gostava também. Esse universo sempre foi parte do meu estilo de vida e trabalho, acho que minha arte descreve esse mundo”.

Beto Janz na Teix

Foi daí que surgiram as primeiras obras com caveiras – as da série Broken Dead Skulls, com crânios feitos de skates quebrados, fizeram fama.
Essa, aliás, foi sua primeira exposição na Teix, em 2013. No mesmo ano, uma nova exposição no local como parte de uma mostra paralela da Bienal de Curitiba. Foi um momento de ruptura – na ocasião, Beto resolveu abandonar o trabalho de design corporativo e se dedicar integralmente à arte.
Nesse período, participou de diversas mostras no Canadá e nos EUA.

Obras do Beto Janz

Seu trabalho artístico sempre passou pela experimentação de materiais, mas nunca havia trabalhado com papel até 2015, quando conheceu uma professora de arte de Houston (Texas, EUA), que o apresentou ao mundo dos papeis refinados. “Me encantei e isso me inspirou a usar material em novos trabalhos. Pensei muito no que eu poderia fazer. Normalmente o papel é usado como base para outros tipos de arte – uma pintura ou um desenho – e pensei em fazer algo um pouco diferente, usando o próprio papel como arte, numa espécie de escultura”, conta.

Obras do Beto Janz


A modelagem desta nova exposição começou a surgir no ano passado, quando Beto foi convidado a participar do Visiva (evento de arte e tatuagem da Teix) e produzir os cartazes. Por uma série de motivos acabou não participando, mas os estudos que fez para os cartazes continuaram em andamento.

Obras do Beto Janz

Agora, sua vinda a Curitiba gerou o convite e possibilitou a realização da mostra. “Pra mim é muito legal por serem trabalhos muito novos, ainda em experimentação. O novo é sempre bem-vindo. Pra mim, será gratificante”, diz Beto. A exposição terá nove peças em papel-algodão ou papelão e uma décima, ainda em produção. “Será uma projeção que buscará interagir com o público”, revela o artista.
Todas elas, porém, têm alguma relação com a ideia das caveiras – que já se tornaram sua marca registrada.



Serviço

Exposição de Beto Janz
Abertura: 19/01, 19 horas.  Até:  18/02

Galeria Teix
Alameda Augusto Stellfeld, 1581 – Curitiba
Fones (41) 3018-2732 / 3019-2294