Pular para o conteúdo principal

ARTISTAS DA GALERIA TEIX APRESENTAM OBRAS INEDITAS NA EXPOSICAO EM CASA ARTE E DESING 2013

                                                 Sandra Hiromoto


Para a exposição Em Casa, Sandra Hiromoto apresenta pintura da série "Conexões".Em "Conexões", como em algumas obras anteriores, a artista faz uso das letras, advindas de seu trabalho como designer gráfica e também das placas de rua dos países onde a artista esteve, e, embora entendesse a maioria dos significados, tinha dificuldades de leitura. Na pintura, elas aparecem embaralhadas, com sua leitura e significados subvertidos. Junto a elas, balões, como o som nas ruas, não manifestam diálogos compreensíveis.


                                                                Claudia de Lara

A artista expõe em Galeria Teix desde 2011. Nesta mostra ela expõe a “Cadeira Ninho de Coral”, uma assemblage de tricot, crochet e fios, camadas e que ‘amolecem’ o objeto, tornando-o mais orgânico, trabalhando dentro da poética do aconchego. Os “Retalhos PH” brincam com a ideia de reciclagem com retalhos em um toalette. É como uma continuidade da série "Retalhos que Pertencem", na qual o uso do suporte mole, os retalhos e as tramas de fios trabalham questões como a pesquisa, a disciplina, a paciência, a persistência, e a reflexão.



Formado pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Com 20 anos de carreira vem se especializando na área artística através de cursos, palestras, oficinas, etc. Inspirado na sua profissão de tatuador artístico profissional com 10 anos de carreira, iniciou a criação de obras, quadros através da pintura e da intervenção tecnológica, fotografia e photoshop, em diversos materiais como mdf, eucatex,acrílico. A temática utilizada e sempre inspirada nas tatuagens artísticas que executa, trazendo mais originalidade e exclusividade ao trabalho. Nesta exposição apresentou um trabalho conceitual  intitulado "Releitura" composto por fotografia e instalação.

                                                                        Beto Janz

Neste trabalho, intitulado “Mi casa es mi casa”, Beto representa a casa em forma de casulo, suscitando questões que vão do ostracismo social aos períodos de incubação, que são, muitas vezes, necessários para o crescimento do indivíduo. Ele deixa também em aberto, a interpretação de cada espectador, uma vez que a ‘casa’ de cada um, é refúgio mais pessoal e íntimo.