Pular para o conteúdo principal

PIERCING DE UMBIGO E SUA EVOLUCAO



Adornos Umbilicais:

Na época dos faraós, o piercing no umbigo era exclusivo da família real. As primeiras aparições desse adorno umbilical vêm do Egito Antigo, onde apenas os Faraós e as famílias reais eram permitidos ostentá-las, eram feitas cerimônias em prol desse feito. Os súditos estavam proibidos pelas autoridades da época em ter tais adornos. Pelo visto o mesmo servia para diferenciar os nobres dos plebeus. Existem controvérsias em relação à veracidade dos relatos acima, tanto que, em alguns livros que contam a história de Cleópatra diz que para a mesma não ficar a procura de suas melhores servas, ordenou que as mesmas tivessem um adorno no Umbigo. De qualquer forma a única certeza que resta nessas entrelinhas é a veracidade da origem. Quando constatada a gravidez de uma usuária de piercing do “Umbigo ou Mamilo”, a mesma deve remover a jóia do tronco nos primeiros três meses. Esse cuidado serve para não causar deformidades locais com o crescimento do feto na gestação.  

Aplicação:


De aplicação rápida. Sendo realizado uma assepsia no local e marcação, em seguida é aplicado.

Cuidados:


Tocar no piercing somente quando for fazer a limpeza, evitar no processo de cicatrização o uso de jóias com adornos pesados, banho de mar, piscina e sol por um tempo excessivo não é aconselhável pois o local está sensível.

Cicatrização 3 a 7 meses       

No Estúdio Teix trabalhamos com jóias de melhor qualidade encontrada no mercado, venha conferir nossas novidades.