Pular para o conteúdo principal

ILKA PASSOS EXPOE CONFINADOS NA GALERIA TEIX





Trabalho tem como tema a expansão urbana e os animais em risco de extinção

A Galeria Teix expõe os trabalhos de cunho ambiental da artista plástica Ilka Passos de 6 de junho a 6 de julho, na exposição Confinados. São 15 trabalhos visuais em técnica mista, que incluem colagem e pintura acrílica sobre papel kraft, tendo como tema animais silvestres ameaçados pela urbanização.

“Em cada uma das obras está representado um animal silvestre brasileiro mencionado no Livro Vermelho, que trata das espécies da fauna brasileira ameaçadas. Este livro está disponível somente no site do Ministério do Meio Ambiente. Infelizmente ele contém muitas informações científicas, mas pouquíssimas fotos dos animais ali referidos. É por isso que estou sempre vasculhando nas livrarias e na Internet por artigos e ilustrações desses bichinhos para referência nos meus quadros”, disse Ilka. Entre os animas estão a onça pintada, o mico leão dourado, o jacaré de papo amarelo e o papagaio da cara roxa.

A proposta da exposição é apresentar a verticalização das cidades e a consequente devastação da natureza, a ponto de ameaçar a existência de animais silvestres típicos do Brasil. “Esta reflexão é proposta nas imagens que mesclam os animais com cenários da urbe e recortes de jornais. Afinal, estamos ficando confinados, tanto os homens como os animais”, disse a curadora da Galeria Teix, Jô Maciel.

História - Ilka Passos começou a pintar por hobby, mas após a aposentadoria como funcionária da Receita Federal, decidiu levar a arte a sério e intensificou a pesquisa de temas relacionados à defesa da natureza e trabalhos artísticos relacionados. Participou de exposições coletivas, fez pós-graduação em Artes pela FAP e a primeira individual na FABRIKA, em 2009 com o título Animais em Perigo. “Meu projeto de arte relacionado com a natureza não termina aqui. Já tenho alguns planos, para este ano mesmo”, afirma Ilka.

Serviço
Ilka Passos
Galeria Teix
Abertura dia 6 de junho às 19h.
Exposição até 6 de julho